AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, quinta, 19 de setembro de 2019 Hora: 20:09

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a crônica da semana “Nesta Semana Santa ajudemos o Cristo a carregar a cruz”
15/04/2019

Neste domingo em que se inicia a Semana Santa contemplamos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, cidade até então do poder político e religioso.

É o rei que entra montado num jumento, meio de transporte da população daquela época, e não num cavalo, pois este era privilégio dos soldados romanos e árabes.

Jesus nos revela que seu Reino não é o reino as força, do poder, do prestígio, nem das pompas, mas da simplicidade e da humildade.

No decorrer desta semana, somos convidados a acompanhar Jesus e a contemplar sua fidelidade e entrega ao projeto do Pai. Numa sociedade em que muitas vezes predomina a aparência, a vaidade, a força e o poder, queremos aprender com o Mestre seu jeito simples e humilde de testemunhar o Reino do Pai. E, assim, em nosso dia a dia, pela palavra e pela ação, damos testemunho deste Reino. P/ nisso.

Meus amigos e ouvintes, em sua vida, Paixão e morte de cruz, O Filho do Homem assumiu a identidade do Servo de Javé, anunciado pelo profeta Isaias, “Aquele que carrega consigo todas as nossas dores e sofrimentos”. A vida, paixão e morte de Jesus são consequências do conflito entre o anúncio dos valores do Reino e os poderes de mortes deste mundo. Em meio à enfermidade, dor e sofrimento, Jesus continua a anunciar a esperança e fonte de vida que renasce. Os pobres, os esquecidos, os doentes são protagonistas do Reino da vida, e também, protagonistas do Evangelho. Pensem nisso, pois Jesus, dando a vida por nós na Cruz, transforma-se numa chave de leitura pascal, geradora de esperança que nos ajuda a descobrir, para além do aparente absurdo, um sentido para a dor e sofrimento humanos. Você já parou um instante em sua vida para pensar nisso?

A morte de Jesus numa cruz foi muito dura, cruel mesmo. Humilhante em todos os sentidos que a vida possa nos proporcionar em somente pensar! Quantas e quantas vezes eu fico a pensar o que significa pra mim, hoje em dia as palavras de Jesus quando concitou aos apóstolos: “Cada um tome a sua cruz e siga-me”. Quantas vezes imaginei que Cristo me convidasse apenas a suportar sem reclamações as contrariedades da vida. Julguei, e por que não, ainda julgo que a cruz fosse algo que acontece por acaso na vida da gente e que é preciso aguentar pacientemente até o fim. Um cálice amargo que alguém me oferecesse e que não fica bem recusar......

Mas hoje, não estou mais convencido disso. Sei com certeza que a cruz não é um imprevisto. Não é uma paulada na cabeça, nem uma telha que cai em cima da gente e que é preciso suportar com toda resignação. Jesus não me disse: “Aguentai a cruz”. Ele me disse: “Toma a cruz”... eis a questão! Então significa que ela deve ser assumida conscientemente; deve ser tomada, abraçada, amada. Pensem nisso!

Em concreto, significa que eu devo assumir os compromissos do batismo, ocupar com coragem o meu lugar na construção de um mundo novo, aceitar integralmente o sermão da montanha e o Evangelho todo, acolher o Cristo em minha vida, com todas as suas exigências, sem pensar, nem olhar para trás. Significa também, que devo aceitar a vida e aceitar a morte, como ato de amor, como missão e como serviço, pois é debaixo de uma cruz que nasce e amadurece uma nova vida. É nos braços dela que o homem se torna homem. É importante também que tenhamos a consciência de que não podemos ser somente um cireneu “obrigado” a carregá-la, nem um condenado à morte, “forçado” a levá-la até o lugar da execução.

Caro ouvinte de nosso encontro semanal, não basta tão somente eu, você, todos nós dobrarmos os joelhos debaixo da cruz. Será preciso que, antes de tudo, abramos o coração, por que é no coração que Deus nos enxerga e vê se arrependidos e convictos estamos. Não é suficiente arrastá-la com a força do desespero e com a raiva de quem nada pode fazer para evitá-la. Ela tem que ser carregada nos ombros e nos braços como uma criança muito amada. Então, ela se tornará leve, como nos disse Jesus. Mesmo porque, debaixo dela não estarei eu, você, todos nós sozinhos.

Com certeza Ele, Jesus, estará também a carregá-la conosco. Pensem nisso, pois esta Cruz é muito amada! Aproveitemos essa Semana Santa e façamos dela o princípio de nossa verdadeira conversão. Jesus nos ama. Chegamos a hora de nós, todos nós a ajudá-lo a carregar a Cruz até o Calvário, pois lá está a Salvação da humanidade.

Finalmente, lembro-me de quando era criança, ao chegar a Semana Santa, esta data de forma especial me chamava atenção. Era, de fato, um domingo diferente: as missas ficavam cheias, o povo levava palmas nas mãos, havia uma bela procissão.

Tudo isso continua acontecendo, no fundo para nos mostrar que a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus são sempre atuais e fazem parte de nossa história. Muitas gerações continuarão a ver o Filho de Deus entrar glorioso em Jerusalém, isto é, na nossa vida, montado num jumentinho, e ser aclamado pelo povo. Neste domingo possamos, mais uma vez, cantar Hosanas ao Filho de Davi, àquele que vem em nome do Senhor. Afinal de contas, o seu reino só acontecerá no meio de nós, quando entendermos e aceitarmos plenamente sua proposta, não é mesmo? Lembro também que a salvação só poderá vir através da Cruz. Sem ela, nada somos.

Pensem nisso.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.