AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, sexta, 15 de novembro de 2019 Hora: 03:11

POLÍCIA
Vereador Nenzinho e Pastor Ailton Moraes saem do Presidio após Juiza revogar prisão em Itabira
07/11/2019

ITABIRA(MG)- Livres, nesta quinta-feira 7 de novembro de 2019, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), revogou em 1° instância a prisão do vereador Weverton Júlio Limões, “Nenzinho” e do ex-diretor da Câmara Municipal de Itabira o Pastor Ailton Francisco de Morais, ambos saíram do Presídio Itabira por volta das 18h20min, onde amigos e familiares os aguardavam do lado de fora da unidade prisional.

De acordo com as informações os acusados permaneceram na unidade prisional por cerca de quatro meses, devido o processo correr em segredo de justiça e teve alterações, devido falta de provas em alguns quesitos, isso fez com que a juíza responsável pelo caso não proferisse sentença, e tomasse a decisão da revogação da prisão.

O advogado do ex-diretor Ailton Moraes, Pedro Macieira falou com a imprensa na porta do presídio, segundo ele hoje ele veio ao presídio dar a notícia a seu cliente, segundo ele a decisão da juíza é o fruto do trabalho feito durante as apresentações de alegações finais, que ele reiterou os pedidos que foram impetrados desde o início do processo para poder revogar a prisão e seu cliente poder responder o processo em liberdade, porque entende ele, que a prisão é o meio mais gravoso de cerceamento de direito, e ele sempre entendeu que eles tinham todas as condições para não serem enquadrados nesta prisão cautelar.

A juíza revogou a prisão de ambos, mas impôs algumas medidas cautelares, o vereador Weverton "Nenzinho" e o ex-diretor da Câmara Municipal de Itabira, Pastor Ailton Moraes, terão que comunicar a justiça qualquer mudança de residência, estão proibidos de ausentar-se da cidade por mais de sete dias sem a prévia autorização judicial, de se aproximar dos corréus e das testemunhas, devendo manter uma distância de trezentos metros; não podem manter contato com os corréus e testemunhas, por qualquer meio de comunicação (internet, telefone, carta, etc); bem como estão proibidos de acessar os prédios públicos da Câmara e da Prefeitura de Itabira. O vereador "Nenzinho" continua afastado da função pública de vereador. Em caso de descumprimento das medidas cautelares, os dois estão sob pena de ter a prisão preventiva decretada novamente.

O Pastor Ailton no momento da saída do presidio achou melhor não falar nada com a imprensa e preferiu seguir a diante e ir embora, logo.

O vereador Nenzinho falou com a imprensa segundo ele se sente aliviado, pois foram quatro meses longe de sua família, amigos, mas foram quatro meses junto a Deus, porque a todo o momento ele permaneceu pregando a palavra de Deus, mesmo estando no presídio, que depois deste tempo ele sai sem uma sentença, ele acredita que a juíza analisou todo o processo e viu que não tinha prova o suficiente para mantê-lo preso. O vereador disse ainda que lhe foi dada a medida cautelar, mas que mesmo assim ele glorifica a Deus por este momento, que segundo ele mesmo estando no presídio, seja na câmara, na favela, ou no subúrbio ele se sente inocente por não ter cometido nada e que vai até a terceira instância para provar sua inocência.

Asnoticiasonline.com.br








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.