AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, quinta, 17 de outubro de 2019 Hora: 22:10

POLÍCIA
Família tem barracas destruídas por vigilantes da Vale na localidade de Vargem da Lua, em São Gonçalo do Rio Abaixo
21/09/2019

SÃO GONÇALO DO RIO ABAIXO(MG)- Família que luta judicialmente para manter posse de terreno, que segundo eles esta sendo invadido pela mineradora Vale na localidade de Vargem da Lua, no município de São Gonçalo do Rio Abaixo, mais uma vez é retirada de suas terras após acionamento da Policia Militar.

De acordo com as informações na ultima quarta-feira, 18 de setembro de 2019, familiares herdeiros de Antônio Maria de Jesus, antigo proprietário da Fazenda Vieira ou Fazenda Vargem da Lua como era chamada, foram retirados da área de divisa com a mineradora por vigilantes, que destruíram barracas improvisadas por eles para monitorar a exploração mineral, dois dos herdeiros acusam a mineradora Vale por invasão de terreno em área particular e, por causa disso, dois boletins de ocorrência foram registrados pela Polícia Militar.

A demanda já dura 13 anos, o terreno disputado corresponde a uma área de litígio judicial na localidade de Vargem da Lua, na Mina de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo, os moradores alegam que a uma determinação da juíza de direito Fabiana da Silva Ferreira, que a mineradora Vale, deixe de exercer qualquer atividade na área de divisa, sobe pena de multa de R$ 100, 000,00 reais diários, mas segundo os moradores do povoado da Vargem da Lua ela permanece explorando minério no local. 

A vigilância da empresa foi quem procurou a Polícia para relatar a invasão, que segundo eles procederam com o recolhimento dos materiais para que fossem guardados em local seguro, até que os proprietários se apresentassem para buscá-los. Foram recolhidos 16 dezesseis pedaços de madeira roliça, uma garrafa térmica, três cobertores, uma calça jeans, uma jaqueta de frio, três pedaços de lona, dois colchões e quatro chapas de Madeirit.

A Vale alega que “cumpre as normas e legislação vigentes, bem como toda e qualquer ordem judicial, não existindo qualquer prática de invasão em imóvel de terceiro. A empresa ressalta, ainda, que existem ações judiciais em curso na Comarca de Santa Bárbara sobre o tema em questão”. A afirmação foi divulgada pela Assessoria de Comunicação da mineradora.

CONFIRA A MATÉRIA ANTERIOR NO LINK https://asnoticiasonline.com.br/pg.php?id_cat=55&&id=34095

Asnoticiasonline.com.br








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.